Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Prevalência de eventos adversos na infância e fatores associados entre usuários atendidos nos PSFs de Cuiabá em 2020,
Eliane santos Alves

Última alteração: 10-10-19

Resumo


Atualmente há grande preocupação dos organismos internacionais, nacionais e locais pelas  experiências adversas sofridas por crianças e suas consequências na vida adulta. Os Eventos Adversos na Infância (ACEs) se constituem de diferentes formas de violência e abuso físico, emocional, sexual nos primeiros anos de vida, dando origem em anos posteriores a diferentes morbidades apresentadas desde a infância e estendida a diferentes etapas do ciclo de vida. Estudos nos EUA e na Europa acerca das experiências adversas ou estressoras na infância  corroboram para evidências de associação dos Eventos Adversos na Infância (EAI) com as consequências  e o desenvolvimento de riscos e agravos a saúde na vida adulta. Estudos revelam o efeito cumulativo dos ACEs, a medida que o número de ACEs aumenta, o comprometimento mental, social, relacional, emocional  no comportamento também aumenta. Fatores sociais e neurobiológicos explicam os efeitos dos das adversidades na infância. O elevado e prolongado nivel de estresse tem consequências ao longo da vida para a saúde e o bem-estar de uma pessoa, podendo atrapalhar o desenvolvimento inicial do cérebro e comprometer o funcionamento dos sistemas nervoso e imunológico. Foram criados a nível internacional instrumentos para mensuração de ACEs a partir da união de esforços públicos e privados. A investigação de Eventos Adversos como: disfunção familiar; abuso físico, sexual e emocional e negligência dos pais ou cuidadores; violência entre pares; violência comunitária e exposição à violência coletiva, a partir dos 18 anos, revelam prevalencia e relações com diversas morbidades e riscos. No Brasil e em Cuiabá-MT apesar de indicarem a necessidade de maiores estudos e consenso quanto  ao uso de um termo comum que especifique eventos adversos e sua aplicação  direcionada a saúde mental, confirmam os resultados apresentados nas pesquisas internacionais, inclusive quanto a pertinência dos mesmos para a saúde pública.  Considerando as poucas referências encontradas no contexto cuiabano, este estudo tem como tema Eventos Adversos na Infância e suas implicações no processo de saúde-doença, o qual propõe o questionamento: Qual a prevalência de Eventos Adversos na Infância e fatores associados entre a população adulta atendida no Programa de Saúde da Família do município de Cuiabá? Nessa perspectiva pretende-se Analisar eventos adversos na infância, adolescência e fatores associados entre usuários adultos atendidos nos PSFs de Cuiabá; visando contribuir com as políticas públicas de educação, prevenção e assistência. O estudo sobre os eventos adversos na infância e fatores relacionados aos seus efeitos na vida adulta tem grande releväncia em saúde publica, uma vez que se constituem como importantes indicadores de estudo da saúde populacional  permitindo a partir de si mesmos ação preventiva,  interventiva e promoção da saúde.

 


Palavras-chave


Eventos Adversos; Estressores; violência