Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Ação Afirmativa em questão: dificuldades, dilemas e alternativas na implementação de cota racial em concurso público na UFMT
Célia Maria Moreira, Imar Domingos Queiróz

Última alteração: 07-10-19

Resumo


Resumo

Remonta ao Brasil colonizado pela Coroa Portuguesa as desigualdades sociais entre brancos e negros. Ao longo dos séculos XVI e XVII, o colonizador demandava mão de obra barata para produção na lavoura, e encontrou no tráfico e na escravização de negros africanos sua fonte de estruturação socioeconômica. Perverso e cruel, o sistema escravocrata, em que pese a emancipação escrava há 130 anos no país, trouxe reflexos do preconceito e da discriminação para a atualidade. Por conseguinte, também consumou o construto do racismo estrutural em meio à ideopolítica do mito da democracia racial entre brancos e negros, que fez com que se perpetuasse o descompasso social de oportunidades e de condições de vida social. Essa assimetria entre brancos e negros tem sido reiteradamente expressa nos censos estatísticos do IBGE, dentre outras instituições nacionais, que mostram um Brasil em mosaico preto e branco com indicadores sociais importantes como educação, saúde, trabalho e renda com índices reduzidos quando se trata de negros em relação a brancos, e, contraditoriamente,  violência, criminalidade e morte em patamares elevados quando comparados aos de pessoas brancas. Mitigar as desigualdades de oportunidades e de condições de vida entre brancos e negros no contexto sócio-histórico brasileiro constitui a principal justificativa do Estado na adoção das políticas de ações afirmativas como a de reserva de cota étnico-racial em concurso público para carreiras da esfera federal, como veículo de democratização e transformação dessa realidade social. O estudo tem objetivo de analisar o processo de implementação da política de ação afirmativa de cota racial em concurso público na Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT, destacando as dificuldades e dilemas enfrentados no processo e as alternativas apresentadas. A pesquisa é de natureza qualitativa e exploratória, por se tratar da tipologia mais consentânea à abordagem da temática em estudo. Será realizada mediante consulta a fontes bibliográficas, documentais e aplicação de entrevistas. A definição dos sujeitos de pesquisa recai sobre os agentes participantes da fase da heteroidentificação, complementar às autodeclarações dos candidatos cotistas, por considerá-la o ponto máximo da consecução institucional da ação política.


 

 

 


Palavras-chave


Ações Afirmativas. Cotas Raciais. Concurso Público.