Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Insegurança alimentar e nutricional de um grupo de imigrantes venezuelanos em Cuiabá-Brasil de 2019
John Edinson Velásquez, Silvia Angela Gugelmin

Última alteração: 08-10-18

Resumo


Introdução: A migração de venezuelanos para outros países da América do Sul tem causado impacto sobre seus modos de vida, fazendo com que tenham que adaptar-se às necessidades que muitas vezes vão contra a sua cultura, ambiente social e os hábitos alimentares. É então onde a alimentação vem a desempenhar um papel importante na decisão que os indivíduos tomam como sustento para sua qualidade de vida, quando isso não é satisfeito ou simplesmente não é acessível de uma forma que atenda às suas necessidades biológicas, culturais e sociais. É quando os indivíduos buscam uma maneira de garantir esse bem-estar que não é apenas uma necessidade, mas e um direito fundamental; se esse direito não é garantido no lugar onde o ser humano reside, ele procura outros lugares onde possa ter acesso à comida de maneira adequada, justa e de qualidade que satisfaça suas necessidades, e então onde migra para outra cidade, região ou país. O problema da segurança alimentar e nutricional que existe hoje na Venezuela vem mudando ao longo dos últimos cinco anos sem alterar seus efeitos sobre a população e tem causado restrições na produção e importação de alimentos; o que causou problemas de acesso à alimentação, escassez, fome e condições de saúde como principais formas de insegurança alimentar. Objetivo: compreender a situação de insegurança alimentar e nutricional de imigrantes venezuelanos que vivem em Cuiabá Brasil, 2019. Metodologia: foram utilizadas diferentes bases de dados bibliográficas, como LILACS, SciELO, EBSCO, PubMed, Google Scholar. Além de analisar as referências dos artigos encontrados a fim de encontrar outros artigos, livros e textos identificados na busca inicial avaliando a relação entre imigrantes e segurança alimentar e nutricional de diferentes partes da América para ter um referente metodológico sobre como eles avaliaram insegurança alimentar. Posteriormente, foram analisados estudos realizados nos últimos 10 anos sobre a situação sócio-política na Venezuela com intuito de conhecer a realidade atual dos venezuelanos. Resultados: Com relação à avaliação da insegurança alimentar, foram analisados quatro estudos desenvolvidos na América Latina, uma vez que a maioria dos estudos que abordam avaliação da segurança alimentar têm como objetivo validar a mensuração deste e avaliá-lo em determinadas áreas geográficas. Estes estudos utilizaram metodologias mistas qualitativa e quantitativa, o que permitiu conhecer mais amplamente como é avaliado este fenômeno. Sobre os estudos acerca da situação sócio política da Venezuela, foram encontrados poucos estudos encontrados em revistas, porque é um fenômeno controverso e novo.  No entanto a maioria dos autores revelou que as estatísticas da situação atual são baseados no suposições desde que não há dados oficiais. Conclusão: os artigos e textos encontrados serviram de base para dar um horizonte às perspectivas metodológicas e teóricas para a construção do projeto de pesquisa.

Palavras-chave


Insegurança alimentar, Venezuela, imigrantes

Referências


Allen AJ. Emigración calificada desde Venezuela: una interpretación sistémica Tesis de doctorado. Universidade Federal de Minas Gerais. 2017. [Consultado el 17/06/2018]. Disponible en: línea en: http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/bitstream/handle/1843/FACE-APFP5B/tese___ana_julia_gonzalez.pdf?sequence=1

 

Arango J. La explicación teórica de las migraciones: luz y sombra. Migración y Desarrollo. 2003; 1(1):1-30.

Arenas, N. “La Venezuela de Hugo Chávez: Rentismo, populismo y democracia”, Revista Nueva Sociedad, No. 229, Buenos Aires.2010.

Burlandy L. Segurança alimentar e nutricional e saúde pública. Cad Saude Publica 2008; 24(Supl. 7):1464-1465.

Castillo T, Reguant M. Percepciones sobre la migración venezolana: causas, España como destino, expectativas de retorno. Migraciones. 2017; 41(1):133-163.


PÁEZ T. La voz de la diáspora venezolana. Migraciones. Publicación del Instituto Universitario de Estudios sobre Migraciones. 2015; 0(40): 193-198.