Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Qualidade de vida de professores do ensino fundamental de Cuiabá-MT
Ediálida Costa Santos, Mariano Martínez Espinosa, Samira Reschetti Marcon

Última alteração: 06-10-18

Resumo


A saúde e qualidade de vida constituem entre si complexas relações, subordinadas ao contexto social, cultural, econômico, questões físicas e emocionais individuais. O trabalho é uma atividade de caráter social que pode influenciar na qualidade de vida. Uma vez que professores lidam rotineiramente com situações estressantes com demandas de contínuo equilíbrio (físico, psíquico, social e espiritual), torna-se relevante investigar os níveis de qualidade de vida destes profissionais. O presente estudo avaliou a qualidade de vida de 326 professores do ensino fundamental da rede pública municipal de Cuiabá-Mato Grosso. Trata-se de uma pesquisa transversal, realizada no segundo semestre de 2017, com amostra representativa de todas as regiões administrativas do município (norte, sul, leste e oeste). A qualidade de vida foi mensurada pelo World Health Organization Quality Life-bref (WHOQOL-bref), um questionário internacional da Organização Mundial da Saúde (OMS) padronizado com quatro domínios (físico, psicológico, social e meio ambiente) e duas questões gerais (uma referente à própria percepção de qualidade de vida e outra à satisfação com a saúde). Os questionários foram codificados, duplamente digitados e comparados no programa Epi Info™ e a base de dados final foi importada e analisada no pacote estatístico SPSS versão 20. Para a análise das questões, foi utilizada uma sintaxe própria da OMS e os dados foram transformados em escala (0 a 100), e também foi executada análise descritiva dos dados, de tendência central e dispersão. Tendo sido realizada a verificação da distribuição normal dos dados, por teste de Shapiro-wilk, e constatado que a maioria dos escores dos domínios não possuía distribuição simétrica, adotou os valores da mediana para descrever os níveis mensurados. Foi possível perceber que menores escores da mediana se apresentam no domínio meio ambiente (53,13 pontos), enquanto que nos outros domínios os valores foram próximos entre si, sendo as medianas no domínio Relações sociais de 66,67 pontos, no domínio Físico de 67,86 pontos e no domínio Psicológico com 70,83 pontos. Apresentaram maior variabilidade nos dados, as questões relacionadas à percepção da qualidade de vida e satisfação da saúde, sendo respectivamente as medianas com valores de escores 75 e 50 pontos. Os resultados desta análise indicam que nos professores o domínio meio ambiente presentou-se mais comprometidos, semelhantemente ao encontrados em outras pesquisas nesta mesma categoria. Este domínio que trata de questões relativas à segurança física e proteção, recursos financeiros, cuidados de saúde e sociais, transporte, moradia, entre outros, sugere que possa existir precariedade nas condições de vida e trabalho, desvalorização profissional e baixa salarial nestes profissionais. O projeto de pesquisa foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital Universitário Júlio Muller (CEP-HUJM) sob o parecer nº1.742.299 e 2.179.808.


Palavras-chave


Qualidade de vida; Saúde do trabalhador; Docentes; Epidemiologia

Referências