Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Prevalência de Transtornos Psiquiátricos Menores e fatores associados entre Travestis profissionais do sexo
Gilliard Souza Lima, Delma Perpétua Oliveira de Souza

Última alteração: 08-10-18

Resumo


A Organização Mundial de Saúde estima que mais de 25% da população do mundo é afetada por Transtornos Psiquiátricos Menores (TPM), os quais atingem pessoas de todas as idades, ambos os sexos e de diferentes grupos sociais, constituindo uma questão de saúde pública na sociedade contemporânea. Entre essas pessoas afetadas, estão as Travestis profissionais do sexo cujos problemas de saúde são complexos por sofrerem com a estigmatização social e estarem expostas a violência, ao preconceito e a marginalização, que afeta a qualidade de vida e a saúde mental deste segmento populacional. Este estudo objetiva analisar a prevalência dos TPM e fatores associados entre Travestis profissionais do sexo atuantes no ponto Zero Quilômetro do município de Várzea Grande, Mato Grosso, Brasil. O estudo usará como desenho o corte transversal. Foi adotada a técnica de amostragem por conveniência. Para o tamanho da amostra, considerou uma prevalência de 50%, erro-padrão de ±7%, 10% de perda, obtendo uma amostra de 225 Travestis profissionais do sexo. A coleta de dados acontecerá por intermédio da aplicação de um questionário contendo variáveis sóciodemográficas, trabalho, padrão de uso de drogas psicoativas, alcoolismo, TPM e qualidade de vida, advindas dos seguintes instrumentos já validados no contexto nacional: Cut-down-Annoyed-Guilty-Eye-opener, Self-Report Questionnaire e World Health Organization Quality of Life, em sua forma abreviada. Inicialmente, será feita análise de frequência simples, bivariada, uso do teste estatístico Qui-quadrado. Para análise de associação será utlizada a Razão de Prevalência e seus respectivos Intervalos de Confiança (95%).  As variáveis com p < 0,20 entrarão para a análise multivariada através da regressão de Poisson, permanecendo no modelo final apenas as variáveis significativas (p<0,05). A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética e Pesquisa em Seres Humanos da Área da Saúde da Universidade Federal de Mato Grosso. Espera se que os resultados dessa pesquisa contribuam para ações do cuidado e atenção a este segmento populacional.


Palavras-chave


Travestis, Profissional do sexo, Transtornos Psiquiátricos Menores, Uso e abuso de drogas psicoativas, Qualidade de vida

Referências


Barbosa, RM. Prevalência de Transtornos Psiquiátricos Menores e fatores associados entre servidores da Universidade Federal de Mato Grosso. [dissertação]. Mato Grosso: Universidade do Estado de Mato Grosso – UFMT; 2014.

 

Ferraz EA, Souza CT, Souza LM, Costa N. Travestis profissionais do sexo: vulnerabilidades a partir de comportamentos sexuais. XV Encontro Nacional de Estudos Populacionais, ABEP, realizado em Caxambu – MG – Brasil, de 18 a 22 de setembro de 2006.

 

Fleck MPA. O instrumento de avaliação de qualidade de vida da Organização Mundial da Saúde (WHOQOL-100): características e perspectivas. Ciência & Saúde Coletiva. 2000; 5:1. pp. 33-38

 

Fleck MPA, Louzada S,  Xavier M, Chachamovich E, Vieira G, Santos, L, et al. Aplicação da versão em português do instrumento abreviado de avaliação da qualidade de vida "WHOQOL-bref". Rev. Saúde Pública. 2000; 34:2. pp. 178-83.

 

Giongo CR, Menegotto LMO, Petters S. Travestis e transexuais profissionais do sexo: implicações da Psicologia. Psicol. cienc. prof. 2012; 32(4):1000-13.

 

Gonçalves DM; Stein AT; Kapczinski F. Avaliação de desempenho Self-Reporting Questionnaire como Instrumento de Rastreamento psiquiátrico: um Estudo comparativo com o Structured Clinical Interview for DSM-IV-TR . Cad. Saúde Pública [online]. 2008, vol.24, n.2, pp. 380-390.

 

Harpham T, Reichenheim M, Oser R, Thomas E, Hamid N, JASWAL S et al. Measuring mental health in a cost-effective manner. Health Policy Plan. 2003; 18(3):344-9.

 

Mari JJ, Williams PA. validity study of a psychiatric screening questionnaire (SRQ-20) in primary care in the city of Sao Paulo. Br J Psychiatry. 1986; 148:23-26.

 

Masur J, Monteiro MG. Validation of the “CAGE” Alcoholism screening test in a Brasilian Psychiatric in patient hospital. Setting. Braz. J Med Biol Res; 1983.

 

Organização Pan-americana da Saúde (OPAS), Organização Mundial da Saúde (OMS). Relatório sobre a saúde no mundo 2001: saúde mental: nova concepção, nova esperança. Genebra: OPAS/OMS; 2001.

 

World Health Organization (WHO). The world health report. Geneva, 2002.