Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
Produção de massa micelial de macro-basidiomicetos em meios de cultivo enriquecidos com resíduos de Elaeis spp
Vandinelma de Oliveira Vieira

Última alteração: 18-10-18

Resumo


O cultivo e a agroindústria de óleo de palma geram imensas quantidades de resíduos e efluentes. Durante o ciclo de vida dessa palmeira, apenas 10% é convertida em óleos de palma e palmiste. Os outros 90% restantes são resíduos gerados durante o manejo e processamento. Estes resíduos podem ser matéria-prima para obtenção de outros produtos comerciais. Há inúmeras possibilidades de aplicação destes resíduos para geração de alimentos humanos (cogumelos comestíveis), animal e energia (biogás), de forma a mitigar  impactos ambientais. As tecnologias aplicadas a fungicultura de cogumelos comestíveis podem ser alternativas a ser implementada em áreas próximas das agroindústrias de dendê. Os cogumelos comestíveis têm se tornado cada vez mais importantes não somente por suas características nutricionais, mas por suas propriedades medicinais e nutracêuticas, por parte de bioativos e carboidratos, como também ferramentas biotecnológicas no desenvolvimento de bioprodutos, tais como promotores de crescimento de plantas, biodefensivos, entre outras. Desta forma o objetivo deste experimento foi estabelecer o melhor meio de cultura com base nos resíduos de dendê (Elaeis spp.) para produção de massa micelial de duas espécies de macro-basidiomicetos para avaliação da presença de alguns bioativos de importância biotecnologica. Foram utilizados 02 macrofungos da coleção de microrganismos aplicados à biorrefinaria da Embrapa Agroenergia, Brasília, DF. Os fungos foram inoculados em placas por 15 dias e inoculados 8 discos por Erlenmeyer de 250 mL com 150 mL de meio de cultura. Os tratamentos foram divididos em 2% extrato de malte, 4% extrato de malte, 2% resíduo de dendê moído (75%bora 25% cacho), 4% de resíduo de dendê moído e 2% malte mais 2% resíduos de dendê moído. Os frascos ficaram sob agitação por 15 dias em seguida filtrados e secos em estufa por 72 horas em 70 ºC e pesados. O meio de cultura que mais se destacou como promissor na produção de massa micelial para os basidiomicetos CC389 (30,5 g/L) e FPB139 (31,5 g/L) foi com 4% de resíduo de dendê moído, quando se tem o meio de cultura com 2% extrato de malte e 2% resíduo de dendê moído o CC389 (27 g/L) e FPB139 (20 g/L) com valores inversos ao anterior. Deste modo, pode-se inferir que as biomassas residuais da agroindústria de dendê podem ser utilizadas para produção de biomassa e extratos de fúngicos. As biomassas e extratos brutos destes fungos serão investigados como possíveis fornecedores de bioativos para aplicação biotecnológica na agricultura.


Palavras-chave


resíduos dendê; macrofungos; micélio.