Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
A FORMAÇÃO E ATUAÇÃO PROFISSIONAL DE JORNALISTAS NO BRASIL COMO FERRAMENTA POLÍTICA DO DISCURSO SOBRE A TERRA
Luana Souza Santos, Armando Wilson Tafner Junior

Última alteração: 05-10-18

Resumo


Esse trabalho tem o objetivo de refletir sobre a formação e atuação profissional de jornalistas no Brasil, diante da crescente demanda dos setores produtivos agropecuários pela formação especializada na cobertura das notícias relacionadas ao setor agrário, sob ponto de vista ideológico, a partir do discurso das políticas relacionadas à terra no país. Esses dois temas, Jornalismo e Política Agrária-ambiental, apresentam-se em momentos singulares. O primeiro enfrenta, paradoxalmente, um período de desvalorização da formação específica e regulamentação profissional, provocado por grandes empresas de Comunicação, enquanto outros segmentos empresariais reivindicam não só a formação, como a especialização. O segundo consolida no Brasil um processo inverso ao que se observa nos países capitalistas mais desenvolvidos, com incentivo à concentração de terra, produção de monocultura e, consequentemente, crescimento das relações conflituosas com trabalhadores e povos originários. A intenção da pesquisa é analisar, numa perspectiva crítica, se e como o Jornalismo legitima - ou não - o discurso que fortalece essa lógica, quais seriam os interesses e as possíveis relações de poder que permeiam a necessidade crescente de especialização para a cobertura jornalística dos assuntos relacionados ao Agronegócio e ao Meio Ambiente, e os reflexos dessa relação, a partir de levantamento bibliográfico, seleção de documentos e construção de um estudo de caso em Mato Grosso, em especial nas regiões consideradas zonas de conflitos. A partir do tema e da metodologia de trabalho utilizadas, acreditamos que os resultados nos permitirão contribuir com o debate acerca de importantes questões que envolvem a Sociologia do Meio Ambiente, e também a própria dinâmica social brasileira, considerando, inclusive, o contexto político de retirada de direitos trabalhistas e sociais, onde a influência da chamada "bancada ruralista" no Congresso Nacional tem sido evidenciada, por meio de barganhas que colocam em risco o que havia de avanços com relação às normas de fiscalização do trabalho análogo à escravidão, demarcação de terras indígenas e áreas de preservação ambiental, entre outros.

Palavras-chave


Discurso, Jornalismo, Relações de Poder, Agronegócio, Meio Ambiente

Referências


BRUNO, Regina. Senhores da terra, senhores da guerra: a nova face política das elites agro-industriais no Brasil. Rio de Janeiro : Forense Universitária / Ed. Univ. Rural, 1997. 160 p. In CPDOC FGV Fundação Getúlio Vargas, Verbetes. Disponível em: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/dicionarios/verbete-tematico/uniao-democratica-ruralista-udr. Acesso em 12/07/18.

 

COSTA, Beth. Diploma em jornalismo: uma exigência que interessa à sociedade. In Formação Superior em Jornalismo-uma exigência que interessa à sociedade. Federação Nacional dos Jornalistas, organização - Florianópolis: [s.n.], 2002 (Florianópolis: Imprensa da UFSC) 138 p.: il. - 2a edição.

 

DINES, Alberto. O papel do jornal: uma releitura. - 4. ed. Amp. e atual., com um apêndice sobre a questπo do diploma. - Sπo Paulo: Summus, 1986.

 

FERNANDES, Florestan. A Revolução Burguesa no Brasil: ensaio de interpretação sociológica. – 5. ed. – São Paulo: Globo, 2006.

 

FORNER, Oscar Milton Cowley; e SILVA, Maria Aparecida Ramos da. A mídia como arma de guerra durante a Segunda Guerra Mundial, in Revista do Núcleo de Arte, Mídia e Informação Digital - NAMID/UFPB - Ano XIII, n. 07. Julho/2017. Disponível em: http://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/tematica. Acesso em 13/08/18.

 

FREIDSON, Eliot. Para uma análise comparada das profissões: a institucionalização do discurso e do conhecimento formais, in: Revista Brasileira de Ciências Sociais. ANPOCS, SP, n. 31 de junho 1996. Disponível em: http://www.anpocs.org.br/portal/publicacoes/rbcs_00_31/rbcs31_08.htm. Acesso em 20/05/15.

 

GHEDINI, Fred. Jogo dos sete erros: desmascarando algumas falácias sobre a regulamentação profissional dos jornalistas. In Formação específica em Jornalismo-uma exigência que interessa a Sociedade. Federação Nacional dos Jornalistas, organização - Florianópolis: [s.n.], 2002 (Florianópolis: Imprensa da UFSC) 138 p.: il. - 2a edição.

 

GRAMSCI, Antonio. Maquiavel, a Política e o Estado Moderno. Tradução de Luiz Mário Gazzaneo. 4.ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1980.

LAGE, Nilson. Linguagem Jornalística. São Paulo: Ática, 2002.

 

LIMA, Venâncio A. de. Mídia: Crise política e poder no Brasil. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2006. 176 p.

 

MELO, José Marques de. Cásper Líbero, Pioneiro do Ensino de Jornalismo no Brasil. In: Transformações do Jornalismo Brasileiro. Ética e Técnica. São Paulo: Intercom, 1994, p. 13-24.

 

OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino. A Mundialização da Agricultura Brasileira. São Paulo: Iandé Editorial, 2016, 545p.

 

PEREIRA, Leonardo de Souza. JORNALISMO e AGRONEGÓCIOS: A formação jornalística e o setor de agronegócios. Trabalho de Conclusão de Curso no Centro Universitário Toledo Araçatuba, 2008. Disponível em: https://portal.comunique-se.com.br/wp-content/uploads/2017/05/MONOGRAFIA-IMPRESSA-Gradua%C3%A7%C3%A3o-.pdf. Acesso em 20/06/2017.

 

PETRARCA, Fernanda Rios. Construção do Estado, esfera política e profissionalização do jornalismo no Brasil. Ver. Sociol. Polít., Curitiba, v. 18, n. 35, p. 81-94, fev. 2010.

 

QUEISSADA, Juliana Delgado; e BERGAMO, Karolina. O Agronegócio e os jovens estudantes: uma relação benéfica para o Brasil. Disponível em: http://www.premioabagrpdejornalismo.com.br/media/pdf/2014_JT_Juliana-Queissada.pdf . Acesso em 01/08/2018

 

SINDICATO DOS JORNALISTAS PROFISSIONAIS DO ESTADO DE SÃO PAULO. Salário, a questão principal. Jornal Unidade; Edição de outubro de 1976, n. 15, p.3.

Sindicato, 70 anos defendendo o profissional jornalista. Jornal Unidade Edição de abril de 2007, n. 295, p.4. Disponível em: http://www.sjsp.org.br . Acesso em 13/11/14.

 

SANTOS, Luana Souza. Mídia e Política – O discurso institucional do Estado e o diploma para jornalistas nos editoriais da folha de S. Paulo, O Globo, Veja e Época. Trabalho de Conclusão de Curso elaborado como requisito final para obtenção do título de Bacharel em Comunicação Social - habilitação em Jornalismo, pela Universidade Federal de Mato Grosso. Cuiabá, julho de 2010.

 

TORVES, José Carlos. Liberdade de expressão e regulamentação profissional. Observatório de Imprensa 26.08.08. Disponível em: http://www.observatoriodaimprensa.com.br/artigos.asp?cod=500DAC003. Acesso em 14/02/15.

 

TÓTARO, Valéria Said. A mercantilização do Ensino Superior. Observatório da Imprensa (São Paulo), v. Ano 12, p. 464, 2007.