Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
A Escolha Profissional na Graduação Universitária
Sr. Henrique de Oliveira Lee, Sra. Edileuza Aparecida Silva Cruz

Última alteração: 14-10-18

Resumo


A escolha de um curso de graduação é um momento importante na vida de muitas pessoas, a partir da compreensão que o espaço universitário possibilita a aquisição de conhecimentos específicos de campos profissionais e visa preparar os estudantes para ingressar no mundo do trabalho. A maioria dos indivíduos sofre interpelações sobre sua escolha profissional na adolescência, período de modificações físicas, afetivas e sociais que podem ser acompanhadas por dúvidas, inseguranças e para alguns jovens capazes de gerarem intenso sofrimento psicológico. Na literatura, variáveis como identificações familiares, reparações afetivas, validação social da profissão, podem estar presentes quando o sujeito vivencia seu processo de definição de um curso de graduação. O objetivo deste projeto, é compreender quais foram os motivadores pessoais do sujeito em seu processo de escolha, articulando-os com suas vivenciais atuais universitárias e sociais. A pesquisa será qualitativa, caracterizada como pesquisa-ação, concebida como um tipo de investigação realizada em associação de uma ação ou resolução de um problema coletivo, no qual o pesquisador e os participantes, representativos da situação ou do problema estão envolvidos de modo cooperativo ou participativo. Para isso, far-se-á a escuta de estudantes do primeiro ao quarto semestre de diversos cursos de graduação da UFMT campus de Cuiabá, em grupo com 10 encontros semanais. A escolha das graduações levará em consideração os dados acadêmicos relacionados a desistências ou trancamento de cursos. A temática, que conduzirá cada encontro será construída em conjunto e ao final de cada um, se produzirá uma avaliação do grupo. Utilizar-se-á o instrumento de observação participante com o registro no diário de campo e o grupo será gravado e deste, feito uma síntese geral que será submetido a análise de discurso. Para essa análise, será empregada a compreensão teórica dos fenômenos clínicos envolvendo a escolha do curso a partir da psicanálise, entendendo as escolhas de carreiras enquanto uma relação de objeto, tal como delineada por Lacan no seminário 4 “A relação de objeto”, que distingue três registos inconscientes de falta de objeto, qual sejam: a privação, a frustração e a castração. São três tempos lógicos diferentes de transmissão da falta e cada um engloba e ressignifica o outro, aumentando as possibilidades discursivas do sujeito. Para compreensão da situação clínica envolvida no processo de escolha de carreira será utilizada a obra de Bohoslavsky “Orientação Profissional: estratégia clínica”, que auxiliará na identificação das variáveis presentes na eleição de um curso especifico. Para o entendimento sobre a formação de grupos operativos Pichon-rivière, que considera essa técnica como meio de resolver as dificuldades internas de cada sujeito, tornando-o dialético, através de uma tarefa na qual se inclui o esclarecimento das resistências à aprendizagem como mudança. Espera-se ao compreender os atravessamentos associados à escolha, que o sujeito possa lidar com seus sentimentos e com as experiências ligadas a satisfação podendo, se desejar, ajustar suas perspectivas com a realidade social e suas expectativas com o mercado de trabalho.

Palavras-chave


Escolha Profissional; Graduação; Psicanálise

Referências


BARDAGI, Marúcia; LASSANCE, Maria Célia Pacheco; PARADISO, Ângela Carina; et al. Escolha profissional e inserção no mercado de trabalho: percepções de estudantes formandos. Psicologia Escolar e Educacional, v. 10, n. 1, p. 69–82, 2006.

BASTOS, J. C. Efetivação de escolhas profissionais de jovens oriundos do ensino público: um olhar sobre suas trajetórias. Revista Brasileira de Orientação Profissional, São Paulo, v. 6, n. 2, p. 31-43, dez. 2005.

BZUNECK, J. A. (2004). A motivação do aluno orientado a metas de realização. In E. Boruchovitch & J. A. Bzuneck (Orgs.), A motivação do aluno: contribuições da psicologia contemporânea. (pp.58-77). Petrópolis, RJ: Vozes.

BOHOSLAVSKY, R. Orientação vocacional: A estratégia clínica. 11a ed. São Paulo: Martins Fontes. 1998.

CALLIGARIS, C. A adolescência. São Paulo: Publifolha, 2000.

FREUD, S. (1910/1996) Cinco lições de psicanálise. Em: Edição Standard Brasileira das Obras de Sigmund Freud. (p. 27-61, vol. XI). Rio de Janeiro: Imago.

FREUD. S. (1924/2011) A dissolução do complexo de Édipo.  Obras Completas. (v. 16, p. 203-213) São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

LACAN, J. (1956-57). O seminário – livro 4: A Relação de Objeto. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1995.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 10 ed. São Paulo: HUCITEC, 2007.

NEIVA, K. M. C. Processos de escolha e orientação profissional. São Paulo: Vetor, 2007.

PAIM, ROSE MARIA DE OLIVEIRA. A Escolha Profissional sob um olhar Psicanalítico. v. v 07, s.VI, 2007.

Pichon-Rivière, E. (2009). O processo grupal 8a ed. São Paulo, SP: Martins Fontes. 2009.

SILVA, MARIA EMÍLIA LINO DA. Investigação e Psicanálise. Campinas: Papirus: [s.n.], 1993.

SOARES-LUCCHIARI, D. H. O ideal do ego e o projeto de futuro profissional de adolescentes. In: LEVENFUS, Rosane Schotgues. Psicodinâmica da escolha profissional. (p. 79-95). Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

THIOLLENT,  Michel.  Metodologia  da  Pesquisa-Ação.  São  Paulo: Cortez,1985.

TINTO, V. Abandono do ensino superior: uma síntese teórica de pesquisas recentes. (v.45, 89-125). Revisão da Pesquisa Educacional. 1975.

TOLFO, Suzana da Rosa; PICCININI, Valmíria. Sentidos e significados do trabalho: explorando conceitos, variáveis e estudos empíricos brasileiros. Psicologia & Sociedade, v. 19, n. spe, p. 38–46, 2007.

TORRES, M. L. C. O processo clínico de orientação profissional. Revista Brasileira de Orientação Profissional (ABOP) [online]. 1998, v. 2, n. 2, p. 29-37. Disponível em: http://pepsic.bvssalud.org/pdf/rabop/v2n2/v2n2a03.pdf. Acesso em: 12 dez. 2016.

BARDAGI, Marúcia; LASSANCE, Maria Célia Pacheco; PARADISO, Ângela Carina; et al. Escolha profissional e inserção no mercado de trabalho: percepções de estudantes formandos. Psicologia Escolar e Educacional, v. 10, n. 1, p. 69–82, 2006.