Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, X Mostra da Pós-Graduação: Direitos Humanos, trabalho coletivo e redes de pesquisa na Pós Graduação

Tamanho da fonte: 
CRESCIMENTO E TERMINAÇÃO DE BOVINOS NELORE EM SISTEMAS INTEGRADOS DE PRODUÇÃO
Luciano Bastos Lopes, Angelo Polizel Neto, Raphael de Castro Mourão, Bruno Carneiro e Pedreira

Última alteração: 16-10-18

Resumo


Objetivou-se avaliar as características de carcaça e qualidade da carne de bovinos Nelore terminados em sistemas integrados de produção. Seguindo a perspectiva de que até 2050 a população mundial será de 9 bilhões de pessoas, a demanda por proteína de origem animal, fator limitante para uma dieta de qualidade implicará a cobrança pelo aumento da produção de alimentos, segundo a organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO, 2017). Assim a grande demanda de carne mundial implica ao Brasil a necessidade da intensificação da cadeia produtiva da carne, o qual é ditado por aspectos relacionados ao crescimento da população e seu poder aquisitivo bem como pelo grau de exigência do consumidor relacionado a questões nutricionais, segurança alimentar, bem-estar animal e aspectos ambientais e sociais. Questões como a redução do desmatamento e mitigação da emissão de gases de efeito estufa instiga o desenvolvimento de métodos que garanta a sustentabilidade dos recursos naturais, intensificando o uso da terra em áreas agrícolas e aumentando a eficiência de produção proporcionando a harmonização do sistema. Nesse contexto, os sistemas de integrados de produção surgem como ótimas alternativas para aumento da produtividade com sustentabilidade. O experimento foi conduzido pelo o corpo de pesquisadores da Embrapa Agrossilvipastoril de Sinop-MT em parceria com o corpo docente da Universidade Federal do Mato Grosso. O desenvolvimento à campo foi realizado na área experimental da Embrapa Agrossilvipastoril, em Sinop - MT, bioma Amazônia e o abate realizado no matadouro-frigorífico sob Serviço de Inspeção Oficial. Foi avaliado por meio de medidas ultrassônicas da área de olho de lombo e cobertura de gordura de bovinos, os parâmetros qualitativos da carcaça através de cálculos de rendimento de carcaça quente, índice de compacidade da carcaça, espessura de gordura do dorso, área de olho de lombo, conformação da musculatura e acabamento de gordura bem como os parâmetros qualitativos da carne, através de aferição do pH, avaliação de coloração, espessura de gordura do dorso, força de cisalhamento e perdas por cocção das amostras coletadas da região do contrafilé Musculus longissimus thoracis analisadas na Universidade Federal de Mato Grosso, campus Sinop, no laboratório de Tecnologia de Alimentos.


Palavras-chave


avaliação da carcaça, qualidade da carne, morfometria.

Referências


 

BRASIL. Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento. Circular n°175/2005. Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal. Procedimentos de Verificação dos Programas de Autocontrole. Coordenação Geral de Programas Especiais. Diário Oficial da União. Brasília, 16 de maio de 2005.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa de Nº 9 Sistema de Classificação de Bovinos. Diário Oficial da União. Brasília, 4 de maio de 2004.

Food and Agriculture Organization of The United Nations: FAO, 2017. disponível em http: www.fao.org/brasil/noticias/detail-events/en/c/901168/