Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, VII Semana Acadêmica da Faculdade de Educação Física e X Seminário de Socialização de Práticas de Estágio

Tamanho da fonte: 
AS EXPERIÊNCIAS VIVENCIADAS PELOS GRADUANDOS DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO ESTÁGIO SUPERVISIONADO I DA EDUCAÇÃO INFANTIL.
Antonio Alex Miranda Espirito Santo

Última alteração: 12-08-19

Resumo


Antônio Alex de Miranda Espirito Santo - antonioalexmiranda@gmail.com


Neusa Maria Carraro Martins - nmcarraro@gmail.com




Karen Cristina Silva de Souza - karencristina051@gmail.com


Resumo: Este trabalho tem como objetivo apresentar as experiências vivenciadas no Estágio I da educação infantil e como tais experiências contribuem para a nossa formação como futuros professores de educação física. O estágio supervisionado desenvolvido por nós, graduandos da licenciatura em educação física, ocorre na escola EMEB Dr. Orlando Nigro no período matutino, com uma turma de faixa etária de cinco anos. Para a realização das aulas, é elaborado o plano de aula contendo atividades que são pensadas afim de alcançar os objetivos pré-estabelecidos, respeitando o momento em que a criança se encontra em seu desenvolvimento. Em um primeiro momento se deu pelo conhecimento da turma, da professora e a estrutura da escola, e a partir disso, iniciamos a prática de docência nas semanas subsequentes. Na aplicação das atividades, são utilizadas materiais que a escola nos disponibiliza, os alternativos criados por nós, e alguns materiais pessoais, com intuito de elaborar atividades que contemplem os objetivos e que motivem as crianças a participarem. Percebemos que as mesmas seguem a rotina da escola: hora de chegada, hora do lanche e o tempo propriamente para as atividades da aula de educação física. Ao levar as crianças para um ambiente propício para aplicação da aula, utilizando a quadra da escola, notamos que não era estabelecido uma rotina de atividades ao ar livre para aquelas crianças, pois, assim que ficamos à frente da turma, tivemos algumas dificuldades de controlar os alunos no primeiro momento, dessa forma percebemos que essa primeira experiência nos colocou em desafio e nos proporcionou o conhecimento das características dos alunos, para assim, serem pensadas as atividades visando as necessidades de cada aluno. Trata-se de uma turma que possuem características que os diferem um do outro, onde há aqueles mais quietos, outros mais agitados, mas a participação nas aulas tem sido de total interação, sendo benéfica e proveitosa. Em um segundo momento, decorre as execuções das atividades constadas no plano de aula, a cada aula nós observamos os erros cometidos, aquilo que não deu certo, para conseguirmos evoluir cada vez mais, proporcionando a eles atividades de acordo com as necessidades que elas precisam aprender naquele momento de seu desenvolvimento, de forma a contribuir com a motricidade, a cognição e o afetivo-social da criança, corrigindo os equívocos nas aulas. As situações de aula, são imprevisíveis, há dias que os alunos estão mais calmos e há dias que estão mais agitados, mas já é observável o controle que temos da turma e a confiança que conquistamos com eles, facilitando o ocorrer das aulas. As experiências vivenciadas até o momento só tem contribuído para nossa formação como futuros professores e nos desafiando a resolver toda problemática a partir da experimentação e observação de todas as necessidades identificadas e do reconhecimento de quem são os sujeitos envolvidos.

Palavras-chaves: Experiências, Estágio Supervisionado, Educação Infantil.