Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, IV Semana Acadêmica de Sinop

Tamanho da fonte: 
Praticando Microbiologia: Contribuições na aprendizagem no Ensino Fundamental e Médio.
Suzana Oliveira Effting, Eliza Buzzacaro, Thaís Badini Vieira Badini Vieira

Última alteração: 05-10-17

Resumo


O conhecimento sobre microbiologia é de fundamental importância para compreender o papel dos microrganismos em nosso cotidiano, não só como agentes causadores de enfermidades, mas também como seres que nos trazem diversos benefícios. Assim, objetivou-se com esse projeto ampliar o conhecimento dos alunos do 7° ano de três escolas públicas do município de Sinop sobre esse tema, abrangendo 260 discentes. As ações proporcionaram conhecimento prático sobre os microrganismos, complementando as aulas teóricas, uma vez que as escolas não possuíam equipamentos e materiais para desenvolver esse tipo de atividade pedagógica. Inicialmente, foi realizada uma palestra sobre os microrganismos, servindo de base para as atividades práticas que compreenderam: coloração de pela técnica de Gram e visualização com microscópio óptico de células eucariotas e procariotas; diferenciação da morfologia bacteriana utilizando lâminas fixadas  coradas pela técnica de Gram contendo Escherichia coli e Staphylococcus aureus; identificação de microbiota residente, transitória e contaminante a partir de cultivo em placas de Petri contendo ágar Mueller Hinton. Para a execução das atividades práticas, os discentes foram subdivididos em grupos de cinco.  Inicialmente, os alunos coletaram amostras a partir de “swab” bucal. Esse material foi fixado em lâmina e corado pela técnica de Gram permitindo que todos observassem a microbiota residente e transitória da boca, a morfologia das bactérias e a diferença entre as células eucariontes e procariontes. Concomitantemente, os discentes analisaram as lâminas previamente confeccionadas evidenciando a diferença entre morfologia das bactérias Gram negativas e positivas. Em uma segunda etapa, os discentes coletaram amostras com “swab” estéril de diversos locais como: banheiro, vaso sanitário, bebedouro, maçaneta, aparelhos eletrônicos, mãos sem higienização prévia e após assepsia com álcool 70%. Em seguida, os alunos semearam essas amostras nas placas de Petri por estriamento em superfície.  Todas as placas foram encaminhadas ao Laboratório de Microbiologia Veterinária da Universidade Federal de Mato Grosso – Câmpus Universitário de Sinop e incubadas em estufa bacteriológica por 24h a 37°C a fim e evidenciar o crescimento microbiano.  Posteriormente, esse material foi levado às escolas para que os alunos analisassem os resultados, conscientizando-os sobre a presença dos microrganismos no ambiente e a importância dos hábitos de higiene diários. Após a execução das etapas do projeto, evidenciou-se que as aulas práticas colaboram para a fixação do conhecimento sobre microbiologia, proporcionando aos alunos poder de ação e intervenção com mudanças efetivas no contexto em que vivem.

 

Palavras-chave: microrganismos, aulas práticas, bactérias.