Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, IV Semana Acadêmica de Sinop

Tamanho da fonte: 
VIVÊNCIA DE ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM NA CONSULTA AO RECÉM-NASCIDO NO ÂMBITO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÙDE
Thais Pereira da Silva, Priscilla Shirley Siniak dos Anjos Modes, Maria Aparecida Munhoz Gaíva, Vanda Patricia da Silva Santos, Ligia Paula Longhi, Mayrene Dias de Sousa Moreira, Kátia da Silva Rocha

Última alteração: 16-10-17

Resumo


A Atenção Primaria à Saúde (APS) constitui-se de um importante componente da assistência à saúde desenvolvido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), na qual abrange a Estratégia Saúde da Família (ESF), composta por uma equipe multiprofissional, que realiza assistência integral às pessoas e famílias, desde o acolhimento no espaço comunitário, unidades de saúde e visita domiciliar, atuando na promoção da saúde, prevenção, recuperação e reabilitação das enfermidades. Uma tecnologia de cuidado utilizada pelo enfermeiro na APS é a consulta de Enfermagem (CE), que pode ser aplicada para atendimento individual ou coletivo e possibilita ao enfermeiro identificar situações de saúde/doença, prescrever e implementar medidas que contribuam para a promoção, prevenção e proteção da saúde, recuperação e reabilitação do indivíduo, família e comunidade. No período neonatal (período que compreende de 0 a 28 dias), a consulta de enfermagem visa a promoção do aleitamento materno exclusivo, crescimento e desenvolvimento adequados, orientação e acompanhamento da situação vacinal e avaliação de situações de risco à saúde. Este estudo objetivou descrever as principais situações encontradas pelos acadêmicos de enfermagem durante a CE ao recém-nascido, no projeto de extensão “Ninho de Cuidado: antes, durante e depois do nascimento”. Estudo de caráter qualitativo descritivo e retrata os principais achados dos graduandos de enfermagem durante atuação no referido projeto de extensão, realizado por meio de consultas agendadas semanalmente pela ESF no período de maio a agosto de 2017, na cidade de Sinop-MT. Foram atendidas 10 CE pelos acadêmicos de enfermagem, norteadas pelo instrumento de consulta ao RN, construído para o projeto. O instrumento foi testado e reformulado pela equipe executora do projeto de extensão para nortear a CE, atendendo as normativas da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança e Primeira Semana Saúde Integral, do Ministério da Saúde. Os principais achados durante as consultas de enfermagem ao RN foram: casos de icterícia de grau 1, uso de faixa na região umbilical depois da queda do coto, prematuridade, dificuldades na amamentação, especialmente por meio pega inadequada, ausência do teste Olhinho e Orelhinha. Todas as situações encontradas foram trabalhadas por meio de condutas de enfermagem definidas pela disciplina da graduação e realizados os encaminhamentos necessários de acordo com os protocolos da unidade. Com base no que foi vivenciado pelos acadêmicos, a CE voltada ao recém-nascido permite que os acadêmicos de enfermagem e profissionais enfermeiros atuem na promoção, prevenção e reabilitação da saúde, por meio intervenção adequada das necessidades identificadas.


Palavras-chave


Recém-Nascido; Enfermagem; Cuidado da Criança; Consulta de Enfermagem; Atenção Primária à Saúde.