Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, V SEMANA ACADÊMICA DE SINOP

Tamanho da fonte: 
Análise retrospectiva dos exames coproparasitológicos realizados em cães no Hovet- UFMT/ Sinop, período de 2016 a 2018.
Karolyne Vieira Bassetto, Isabella Cristina Chagas, Brenda Paz Deecken, Filipe Freitas, Ian Philippo Tandredi, Bruno Gomes de Castro

Última alteração: 01-10-18

Resumo


Com o passar dos anos o convívio entre cães e humanos tornou-se cada vez mais próximo, tal proximidade requer o maior controle da sanidade desses animais. Nesse âmbito, as endoparasitoses demandam maior atenção para saúde dos animais e dos humanos, visto que muitas delas são consideradas zoonoses. Neste sentido, uso de técnicas de diagnóstico parasitológico mostram-se de extrema importância, pois com elas torna-se possível avaliar se há presença ou não de endoparasitas no animal, e estabelecer o tratamento adequado ao paciente. A finalidade desta pesquisa foi avaliar os laudos dos exames coproparasitológicos realizados na espécie canina pelo Laboratório de Parasitologia e Doenças Parasitárias (Ladepar HV-UFMT/Sinop), com intuito de apontar quais parasitas tiveram maior frequência no período. As informações procederam dos laudos emitidos pelo Ladepar HV-UFMT/Sinop entre o período de 10/03/2016 a 31/07/2018. Foram analisados 164 laudos, dos quais 39,02% eram positivos para um ou mais tipos de endoparasitas.  Dos exames cujo resultado foi positivo, o gênero mais encontrado foi o Ancylostoma sp com 32,81% (21 casos), sendo esse o agente causador da Larva Migrans Cutânea (popularmente conhecida como Bicho Geográfico); seguido pelo Toxocara sp agente da Larva Migrans Visceral com 25% (16 casos), ambos considerados zoonoses. O gênero Entamoeba sp também se apresentou com  25% (16 casos),  logo em  seguida Cystoisospora sp 18,75% (12 casos), Giardia sp 7,81% (5 casos), Dipylidium caninum 4,69% (3 casos), Trichuris vulpis 3,13% (2 casos), Isospora sp e Cyniclomices guttulatus com 1,56% (1 casos) cada. Através dos resultados apresentados é possível determinar quais parasitas tem acometido comumente a espécie canina, o que reforça a importância do exame coproparasitológico para identificação do agente causal da moléstia, com a finalidade de instituir o tratamento e profilaxia adequados, o que diminui as chances de transmissão de zoonoses e seleção de parasitas resistentes.

 


Palavras-chave


Parasitologia; endoparasitoses; zoonoses; diagnóstico parasitológico.