Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, V SEMANA ACADÊMICA DE SINOP

Tamanho da fonte: 
Analise retrospectiva de citologias otológicas realizadas em cães no Hovet- UFMT/ Sinop, período de 2016 a 2018.
Karolyne Vieira Bassetto, Isabella Cristina Chagas, Brenda Paz Deecken, Filipe Freitas, Bruno Gomes de Castro

Última alteração: 09-10-18

Resumo


Dentre as afecções que acometem os cães, a otite é uma das que mais se destaca, causada por múltiplos fatores, tem na identificação do agente causal um dos pilares para seu tratamento. Desse modo, a citologia otológica é extrema importância, pois com ela é possível identificar o micro-organismo responsável por causar a moléstia e, além disso, determinar o grau da infecção. Este trabalho teve por objetivo avaliar os laudos das citologias otológicas realizadas em cães no setor de Diagnóstico em Sanidade Animal do Hovet- UFMT/Sinop, a fim de constatar quais patógenos tem participado das afecções otológicas. As informações foram obtidas através dos laudos emitidos pelo setor no período de 04/03/2016 a 31/07/2018. Foram avaliados 170 laudos, desses 167 (98,2 %) foram considerados positivos para um ou mais micro-organismos. Dos considerados positivos, 48,50 % (81 casos) eram causados pela associação de Malassezia sp e bactérias Cocos Gram +, 25,75% (43 casos) tinham como agente a Malassezia sp e 13,17 % (22 casos) eram causados por bactérias com características morfotintoriais de Cocos Gram +. Além desses, 1,79% (3 casos) pertenciam ao gênero Otodectes sp, porém em todos eles associado a presença de Malassezia sp e bactérias Cocos Gram +. Os outros 18 casos (10,77%) eram causados por bactérias com características morfotintoriais variadas, associação de um ou mais tipo de bactérias, com ausência ou presença de Malassezia sp. Por meio destes resultados é possível observar que a infecção otológica causada pela presença concomitante de Malassezia sp e bactérias Cocos Gram + é a que mais se destaca, além disso, tendo em vista a variedade de agentes encontrados reforça-se a importância da citologia otológica para escolha de medidas terapêuticas adequadas para o paciente, o que aumenta as chances de sucesso do tratamento.


Palavras-chave


Microbiologia; afecções otológicas; diagnóstico microbiológico.