Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, V SEMANA ACADÊMICA DE SINOP

Tamanho da fonte: 
Assistência farmacêutica gestão e prática: projeto consultório farmacêutico
JOSIANE CAVALCANTE OLIVEIRA, Maria de Almeida Rocha Rissato

Última alteração: 01-10-18

Resumo


A dispensação de medicamentos é uma prática profissional que por meio da atenção farmacêutica visa promover o uso racional dos medicamentos. Neste contexto, as ações envolvem o seguimento farmacoterapêutico. Nele o profissional se responsabiliza pelas necessidades do doente relacionadas com os medicamentos, através da detecção, prevenção e resolução dos resultados negativos da medicação, de modo contínuo, sistemático e documentado, em colaboração com o próprio doente, com o objetivo de atingir resultados concretos que melhorem a qualidade de vida dele. Este projeto realiza o segmento farmacoterapêutico em pacientes atendidos na farmácia regional I do sistema público de atenção à saúde de Sinop. Os pacientes são convidados a realizarem uma consulta farmacêutica com uma professora e uma aluna do curso de farmácia. São selecionados pacientes hipertensos, diabéticos ou que fazem uso de muitos medicamentos. Estes, são abordados no momento que estão recebendo a dispensação de medicamentos ou quando estão aguardando atendimento. Na consulta farmacêutica se utiliza um formulário publicado pelo ministério da saúde que consta questões epidemiológicas como idade, peso, altura, medicamentos que utiliza e hábitos sociais como: prática exercício físico e hábitos alimentares, além de queixas sobre problemas de saúde e problemas relacionados com medicamentos como falta de adesão e reação adversa. De posse das informações o farmacêutico juntamente com o paciente elabora um plano terapêutico para resolver os possíveis problemas identificados. O projeto atendeu 51 pacientes, 19 homens e 32 mulheres, a maioria deles acima de 60 anos, oito pessoas tomavam mais de 3 medicamentos por dia e 29 estavam com a pressão alterada. Os problemas observados foram: paciente que não utilizava o medicamento prescrito necessário para manutenção da pressão arterial em níveis adequados; não entendimento da necessidade do uso contínuo do medicamento; não adesão aos horários de administração, riscos de interação medicamentosa, intoxicação e suspeita de reação adversa; pacientes com prescrição de medicamentos desnecessários; falta de recurso financeiro para aquisição dos medicamentos sem estoque na farmácia regional; pacientes que mesmo tomando os medicamentos de forma correta não conseguiam manter a pressão em níveis adequados; foi observado também pacientes com sobrepeso e com risco de eventos adversos cardiovasculares aumentados. Cada caso é analisado individualmente junto com o paciente se decide qual a melhor forma para atingir o propósito do tratamento e melhorar sua qualidade de vida, também foram feitos encaminhamentos para retornar à unidade de saúde para avaliação da equipe profissional.


Palavras-chave


Assistência Farmacêutica; Cuidados Farmacêuticos