Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, V SEMANA ACADÊMICA DE SINOP

Tamanho da fonte: 
INFLUÊNCIA DO GLIFOSATO NA SORÇÃO DO FÓSFORO EM NEOSSOLO QUARTZARÊNICO NO NORTE DE MATO GROSSO
EMANUELE VEIGA FERNANDES, Matheus Zulato de Borba, Sayonara Andrade de Couto Moreno Arantes, Marcos Vinicius Chapla, Fabiano Bernardo Matos

Última alteração: 17-10-18

Resumo


O glifosato e o fósforo são amplamente requeridos na produção das principais culturas do cerrado. Esses elementos apresentam o mesmo mecanismo de retenção no solo e competem pelos mesmos sítios de sorção. Assim, esse trabalho objetivou analisar a relação entre a presença do glifosato na sorção do fósforo em um Neossolo Quartzarênico (RQ). Os solos foram amostrados de áreas de preservação ambiental e os ensaios conduzidos no laboratório de solos da UFMT, Sinop-MT. Empregou-se o delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial 5 x 4 com três repetições. Os tratamentos são correspondentes a cinco doses de glifosato (0; 2,5; 5; 25 e 50 L ha-1) e quatro doses de fósforo (0, 30, 60 e 90 mg kg-1). Foram avaliados a adsorção de fósforo, capacidade máxima de adsorção de P, energia de adsorção e fator de capacidade de P máximo. Houve influência do glifosato na sorção do fosfato. Na dose de 90 mg kg-1 de fosfato, com o aumento da dose de glifosato, observa-se menor a sorção de P pelos colóides do solo e consequentemente, menor sua disponibilidade na solução do solo. Nas baixas dosagens de glifosato, a quantidade de P na solução é maior, indicando menor sorção desse elemento no solo. Esses resultados sugerem que no RQ não há competição entre o herbicida e o nutriente, isso pode ser devido o P possui maior preferência em ser retido. O Neossolo apresenta baixa capacidade em sorver o fosfato, bem como baixa energia de ligação.


Palavras-chave


Neossolo Quartzarênico; Adsorção; Insumo agrícola