Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, SemiEdu 2018 - 30 Anos do PPGE

Tamanho da fonte: 
PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA NO SETOR DE TERAPIA INTENSIVA PEDIÁTRICA (UTI PED) DO HOSPITAL REGIONAL DR. ANTÔNIO FONTES
Karen Mayra Lacerda do Nascimento, Elane Lima Santos, Paulo Mateus de Moraes

Última alteração: 22-10-18

Resumo


As práticas pedagógicas do professor de Educação Física atendem distintos campos e focos de atuação, sendo um deles a atenção aos processos de saúde, especialmente na prevenção e reabilitação, ou mesmo na formação educacional. Neste sentido, a presente síntese busca apresentar as atividades da Prática Curricular (PC) que ocorrem semestralmente no Curso de Educação Física (UNEMAT), campus Jane Vanini – Cáceres/MT.  A proposta de atividades das PC’s (observação, intervenção e socialização) têm como intuito destacar os conceitos teóricos aprendidos no decorrer do semestre, permitindo a problematização e ação por meio da aprendizagem cientifico-acadêmicas, sendo uma proposta interdisciplinar. Desta forma, desenvolveu-se propostas pedagógicas com os jogos na unidade de Terapia Intensiva Pediátrica (UTI PED­) do Hospital Regional de Dr. Antônio Fontes - localizado no município de Cáceres, Mato Grosso, atentando ao tema gerador das PC’s: Práticas Corporais na Contemporaneidade em espaços educativos não escolares. A investigação objetivou observar, discutir e intervir com propostas de cunho Educativo, sobretudo da apropriação do jogo em espaço não formal de ensino, como alternativa de continuidade educativa. A investigação de abordagem qualitativa, descritivo-interpretativo explorou a temática através da observação, intervenção e busca de materiais bibliográficos (artigos, cartilhas e livros). O Jogo foi trabalhado na fase de intervenção, oportunizando a aprendizagem das crianças, motricidade e ludicidade, ressaltando o papel do professor de Educação física no processo de recuperação e continuação do desenvolvimento das aprendizagens físicas e cognitivas.

Palavras-chave


Hospitalização; Prática Pedagógica; Jogo

Texto completo: VISUALIZAR PÁGINA 3706