Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, Cuiabá 300 anos - Debates sobre educação, pesquisa e inovação

Tamanho da fonte: 
ESTADO DA ARTE: A UTILIZAÇÃO DO MÉTODO EnCI NA DISCIPLINA DE FÍSICA NO PERIODO DE 2013-2018
Jéferson Pereira da Silva, Leandro Carbo, Thiago Andradre de Toledo, Flávia Cristina Dias Lopes de Souza

Última alteração: 29-07-19

Resumo


É notório o crescimento de pesquisas que permeiam o esse cunho metodológico denominado “Estado da Arte” que tem como objetivo a representação da tendência de um determinado assunto/conceito de forma sistematizada, permitindo tomar-se conhecimento de quem são os principais pesquisadores do assunto e qual caminho tem permeado as pesquisas. Nesse sentido, partindo desta possibilidade metodológica e a quantidade de trabalhos que visão o aperfeiçoamento no processo ensino aprendizagem no país na área da Ciências/Física, a grande dificuldade na aprendizagem enfrentada pelos estudantes ao qual na maioria se estabeleceram um pré-conceito com tal, devido déficit na aprendizagem nas series anteriores ou pela não correlação desta área com o cotidiano e a necessidade da inserção emersão dos estudantes a cultura cientifica, para que assim possam crescer e desenvolver dentro do processo cognitivo intelectual da relação das Ciências com meio e sua vivência. Diante desses fatores em busca de métodos que auxiliem essa aproximação do sujeito como campo cientifico denominado pela maioria dos pesquisadores com Alfabetização Científica. Surge estudos que pesquisam o EnCI – Ensino de Ciências por investigação, ensino investigativo ou ensino baseado em problema, método que tem sido alvo de discussão por diversos pesquisadores devido sua potencialidade na construção do conhecimento científico. Neste sentido o presente estudo visa apresentar dados parciais no que tange aos trabalhos publicados na área da Física nos últimos cinco nas bases de dado Google acadêmico e Scielo que disponham deste método.