Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, Cuiabá 300 anos - Debates sobre educação, pesquisa e inovação

Tamanho da fonte: 
QUEBRA-CABEÇAS PITAGÓRICO COMO RECURSO PEDAGÓGICO MANIPULÁVEL: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA COM ALUNOS DE UMA ESCOLA ESTADUAL DE BARRA DO BUGRES-MT
Edivania Augusto dos Santos, Sumária Sousa e Silva, Gleicielen Silva Souza

Última alteração: 07-08-19

Resumo


O presente artigo trata-se de um relato de experiência ocorrido durante o Programa de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), no ano de 2017, com a aplicação da oficina “Uma forma diferente de demonstrar o teorema de Pitágoras”, cujo objetivo foi utilizar o quebra-cabeça pitagórico como recurso pedagógico manipulável. Uma proposta metodológica diferenciada para a melhoria do processo de ensino-aprendizagem da disciplina de matemática. O quebra-cabeças foi utilizado para facilitar o entendimento dos conceitos envolvidos no teorema de Pitágoras, de forma sucinta e objetiva. Para validar essa proposta, realizamos aplicação de atividades antes e depois da oficina, e finalizamos com um questionário para demonstrar o número de alunos que acertaram as questões antes e depois da oficina. Os resultados indicaram que antes da oficina uma pequena porcentagem teve êxito na resolução das atividades. E após aplicação percebeu-se que o resultado foi satisfatório, pois a maioria dos alunos conseguiu resolver a atividade proposta. Dessa forma o processo de ensino-aprendizagem através do material didático manipulável, começou a fazer sentindo para aluno, no instante que os discentes compreenderam o teorema na prática, ou seja, envolvendo situações do dia a dia. A realização deste trabalho nos expõe a experiência única com a matemática, alcançando o principal objetivo que é apresentar uma matemática que faça sentindo na vida do aluno. Portanto, nesta concepção evidenciamos que foi viável e satisfatório o uso da metodológica alternativa para ensinar aos alunos sobre teorema de Pitágoras.