Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, SEMINÁRIO DO ICHS – Humanidades em Contexto: saberes e interpretações (2014)

Tamanho da fonte: 
ANÁLISE DOS ASPECTOS SOCIOAMBIENTAIS DOS RESÍDUOS SÓLIDOS EM RONDONÓPOLIS-MT
Adivane Morais Nogueira, Antonia Marilia Medeiros Nardes

Última alteração: 18-07-17

Resumo


O crescimento populacional e aumento do poder de consumo tem causado a superprodução de resíduos sólidos, bem como a dificuldade quanto seu gerenciamento. Pois, o problema com a destinação de resíduos já vem sendo discutida há muito tempo, mas na prática pouco tem sido feito, pois quanto se trata de lixo não estamos falando somente do problema técnico e sim de um problema político, social, ambiental, cultural e econômico. Indagamos o quanto é difícil controlar a produção de resíduos e sua destinação adequada, sendo assim, este estudo tem por objetivo analisar os impactos socioambientais causados pela falta de planejamento no processo de deposição final dos resíduos sólidos. O Aterro Sanitário é a técnica mais indicada para deposição final de resíduos (ROCHA et. al, 2004), portanto este estudo enfatiza a importância da análise do meio antrópico na produção de resíduos sólidos integrando-se aos demais critérios que devem ser considerados no processo de seleção de áreas aptas a instalação do aterro sanitário em Rondonópolis. A análise do meio antrópico é feita por meio da elaboração do cálculo da área mínima para instalação do aterro; confecção de materiais cartográficos da espacialização populacional, visita in loco, técnicas necessárias para análise multicritério, suporte para definição de áreas, tendo em vista a aplicação da legislação pertinente, atendendo as aspirações sociais e minimizando os impactos ambientais.


Palavras-chave


Critérios; Meio Antrópico; Resíduos Sólidos

Texto completo: PDF