Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, SEMINÁRIO DO ICHS – Humanidades em Contexto: saberes e interpretações (2014)

Tamanho da fonte: 
TRAJETÓRIAS E CONFLITOS: HISTÓRIA DE VIDA DE PROFESSORAS MIGRANTES EM LUCAS DO RIO VERDE-MT 2007- 2014
Cleonice Perotoni

Última alteração: 19-07-17

Resumo


Este trabalho é parte de estudos preliminares de uma pesquisa de mestrado em andamento sendo desenvolvida no Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Relações Raciais e Educação – NEPRE, vinculado ao Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT. O objetivo é trazer uma reflexão a respeito das questões raciais à trajetória de vida de professoras e ex-professoras negras e brancas e migrantes no município de Lucas do Rio Verde – MT. Para efeito da pesquisa considerou-se o período de 2007 a 2014. Para tanto, optamos pela metodologia de cunho qualitativo, por meio da História Oral. Baseada em Queiroz (1991), Thompson (1992) e Alberti (2004). Buscou-se compreender o que marcou a chegada à fronteira?  Como as professoras negras e brancas se relacionam nos espaços escolares? E quais as consequências dessas relações com o “outro” por serem diferentes em diversos aspectos, inclusive na cor. Considerou os estudos de Goffman (1975-1982), Munanga (2004), Muller (1999 e 2008), Teixeira (2003) e Martins (1993 e 2009). Através das narrativas das migrantes negras e brancas possibilitou-nos compreender o conceito de raça e as influências nas relações que estabelecem entre si e com o “outro”. Resultando em desigualdades nas relações entre negros e brancos no espaço escolar evidenciando a discriminação de gênero e raça.


Palavras-chave


Professoras migrantes; Discriminação racial; Escola

Texto completo: PDF