Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, SEMINÁRIO DO ICHS – Humanidades em Contexto: desafios contemporâneos (2017)

Tamanho da fonte: 
Mulher e criminalidade: uma análise da condição da mulher encarcerada em Cuiabá/MT
Elizabeth de Oliveira Cunha da COSTA, Qelli Viviane Dias ROCHA

Última alteração: 04-06-18

Resumo


Este trabalho resulta da experiência de estágio na Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, Cuiabá, MT. Posteriormente foi transformada em Trabalho de Curso cujo objetivo foi construir o perfil das mulheres encarceradas na unidade. Buscamos apresentar os resultados obtidos com a pesquisa referente ao perfil da mulher encarcerada. Priorizamos bibliografias que versassem sobre encarceramento feminino no Sistema Penitenciário Brasileiro bem como a utilização da pesquisa documental. A pesquisa bibliográfica possibilitou a apreensão acerca de questões que levam mulheres a cometer crimes e a documental, na qual foram utilizados os Prontuários de Atendimento Social usados pela profissional do Serviço Social na referida unidade, nos permitiu evidenciar suas principais características.

Palavras-chave


Mulheres encarceradas; Sistema penitenciário;Encarceramento

Referências


BRASIL, Constituição Federal de 1988.

______, Código Penal. Lei Nº 2.848, 7 de dezembro de 1940. Disponível em:<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/Del2848compilado.htm>

______, Lei de Execução Penal. Lei nº 7.210, 11 de julho de 1984.

______, Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

______, Presidência da República. Secretaria Especial de Política para as Mulheres. Grupo de Trabalho Interministerial – Reorganização e Reformulação do Sistema Prisional Feminino. 2008.

FRANÇA, Marlene Helena de Oliveira. Criminalidade e Prisão feminina: uma análise da questão de gênero. Revista Ártemis, vol. XVIII nº 1; jul-dez, 2014. p. 212-227.

LESSA, Sergio. Abaixo a família monogâmica. São Paulo: Instituto Lukács, p. 112, 2012.

MÉSZÁROS, István. A educação para além do capital. 2 ed., São Paulo. Boitempo, 2008.

MODESTI, Marli Canello. Mulheres aprisionadas: as drogas e as dores da privação da liberdade. Chapecó, SC: Argos, 2013.

NASCIMENTO, Sara Diniz. Precarização do trabalho feminino: a realidade das mulheres no mundo do trabalho. Brasília (DF), ano 14, n. 28, p. 39-56, jul./dez. 2014.

QUEIROZ, Nana. Presos que menstruam. 1º ed. Rio de Janeiro: Record, 2015.

SAFFIOTI, Heleieth Iara Bongiovani. O Poder do Macho. 1987. São Paulo

SANTOS, Diego Junior da Silva et al. Raça versus etnia: diferenciar para melhor aplicar. Dental Press J Orthod, p. 121-124.  May/June. 2010.


Texto completo: PDF